Dezesseis Luas – Margaret Stokl e Kamy Garcia

Oii gente, nesse primeiro post, vou falar de um livro que virou filme recentemente  se não gostou do filme, não julgue o livro antes de conhecê-lo.

Imagem

capa original – versão brasileira

 – Dezesseis luas se passa em uma cidade pequena (Gatlin), dessas que todo mundo sabe sobre a vida de todos, e onde quase nada muda. A história é narrada do ponto de vista de Ethan, que é super fofo, mas sempre quis deixar Gatlin como a mãe dele tinha feito. Quando Lena (que é uma bruxa) chega na cidade, não foi muito bem recebida pelo grupo de garotas populares líderes de torcida e o time de basquete. Apesar desses e de outros clichês, o livro conta a história de Ethan e de Lena de um modo diferente, que o torna bem fácil de ler e sempre tem um gostinho de “quero mais” no final do livro. Além dos personagens serem um tanto complexos…

Eu me identifiquei muito com Lena, ela tem uma mania muito parecida com a minha, de escrever na mão e escreve poesias em um caderninho, que funciona como um tipo de diário… Ela não consegue controlar o seus poderes e não sabe direito o que esta acontecendo com ela, apesar de Ethan querer ajudar, nunca passou por nada parecido antes, não sabe como se portar em algumas situações, e as únicas pessoas que poderiam ajudá-la, são as mesmas que escondem as respostas.

E Ethan acaba se apaixonando por Lena, e com ela, descobre segredos escondidos em sua própria família, principalmente com uma estrutura familiar complicada (órfão, com o pai ausente e tias-avôs meio… Doidas e implicantes).

O livro tem 485 páginas e tem uma capa linda, pode ser uma leitura relativamente rápida, por ser um livro dinâmico. Recomendo se gosta de romances sobrenaturais!

Beijoos